.

.

.

Para saber mais ou contratar um seguro de Automóvel, Residência, Empresarial, Vida e Acidentes Pessoais, Responsabilidade Civil, Riscos Diversos e outros produtos, entre em contato conosco: seguroemtemposderiscos@gmail.com
Tel.: (22) 999754411 / 998152280

sexta-feira, 31 de março de 2017

Encontraremos o seguro auto ideal para você




Por que comprar um seguro Auto?

Não basta ser um bom motorista. Todos estamos sujeitos a acidentes ou perdermos o nosso bem por roubo e até mesmo enchentes. Para ter tranquilidade em qualquer momento de imprevisto, uma apólice de Seguro Auto pode ser a solução.

Finalmente um preço justo para o seu seguro:

  • Cuidamos de tudo para que você fique tranquilo
  • O melhor seguro de acordo com o seu perfil
  • A melhor proteção para o seu carro de acordo com o seu perfil

Nossas Seguradoras








    Fale Conosco

(22) 999754411
c.barbosa2006@terra.com.br

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Tá com o seguro Auto Compacto? Tá Com Tudo!


Fonte: YouTube

Cliente SulAmérica Auto tá com tudo ! Além do seguro Auto Compacto, que cabe no seu bolso, tem carro reserva por tempo ilimitado, e muitos outros benefícios. 

Um seguro auto na medida certa para você, com um valor que cabe no seu bolso.

  • • Cobertura para colisão, roubo e incêndio.
  • • Cobertura para terceiros para danos materiais e corporais.
  • • Duas opções de franquia, que o cliente escolhe no momento do sinistro.
  • • E ainda tem a opção de contratar coberturas adicionais, como Assistência 24h com os serviços de Reboque (400km) e Socorro Mecânico.

Para mais informações em Campos dos Goytacazes , fale conosco: 

e-mail: c.barbosa2006@terra.com.br - Cel.: 998152280

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Seguro contra risco cibernético entra no radar das empresas brasileiras

O ano de 2017 trará para as empresas brasileiras uma nova preocupação: a contratação de seguros cyber. A constatação é de Caio Timbó, diretor financeiro da LTSeg, corretora especialista em seguros e avaliação de riscos, que tem expectativa de crescimento na casa dos dois dígitos das apólices que gerem ameaças cibernéticas. A procura pela corretora já tem aumentado, principalmente por empresas de data center (armazenamento e processamento de dados), e-commerce e pagamentos via web.
O cuidado deve se estender para os setores de logística, saúde, redes de energia e telecom. “Eles também devem estar atentos na contratação deste tipo de seguro, pois são muito sensíveis e qualquer invasão ao banco de dados poderia representar prejuízos significantes”, explica Caio Timbó.
Pesquisas indicam que sistemas invadidos e informações roubadas seguem como o grande risco para as companhias até 2020. “Mesmo diante desse cenário, as empresas procuram investir somente em sistemas de segurança com diversas redundâncias, a fim de minimizar ao máximo qualquer exposição, preterindo o seguro. Só quando sofrem algum tipo de ameaça ou ocorre uma situação real, buscam ajuda para remediar a situação, quando o ideal é de que segurança avançada e uma apólice bem estruturada caminhem juntas”, defende o executivo da LTSeg.
“É certo que mesmo com todo o investimento em segurança, ainda haverá riscos, novas ferramentas, novas tecnologias e novas exposições. A fim de mitigar ainda mais estas exposições que o produto do seguro se encaixa, podendo atuar não como uma proteção, mas como um ‘damage control’, funcionando como última barreira de proteção, não dos dados ou do sistema, mas sim do patrimônio das empresas frente as perdas financeiras”, explica Caio Timbó.
Segundo o executivo, cabe ressaltar que algumas empresas que lidam diretamente com data center (e assuntos relacionados com banco de dados) têm uma preocupação maior sobre ameaças virtuais, por trabalharem diretamente com isso, e terminam procurando o seguro para ter mais esta camada de proteção. “As demais companhias até reconhecem que estão expostas, mas focam em outras preocupações, e é este contexto que precisa ser trabalhado por conta da ameaça que o Brasil enfrenta”, afirma.
Risco eminente
O Brasil figura como principal fonte de ataques da América Latina e está entre os top 15 em todo o mundo, segundo o site de vigilância e segurança digital Norse Corp. Por aqui, o seguro cibernético foi regulamentado há nove anos pela Susep (Superintendência de Seguros Privados) mas, desde então, só por 1% das empresas adquiriram o produto. Em outros países a prática já é comum, como nos Estados Unidos, onde 20% das empresas já apresentam esse tipo de proteção.
Fonte: Seguro Notícias 

sábado, 7 de janeiro de 2017

Entrega da declaração do IR 2017 começa no dia 2 de março

Programa gerador de declaração será disponibilizado no site da Receita no dia 23 de fevereiro; para declarar, termina dia 28 28 de abril


O prazo de entrega para o Imposto de Renda Pessoa Física 2017 começa no dia 2 de março e vai até o dia 28 de abril. O cronograma de preenchimento e entrega da declaração foi divulgado, nesta-sexta-feira (6), pela Receita Federal.
No próximo dia 20 de janeiro, a Receita disponibiliza em sua página, para download, os programas de Apuração dos Ganhos de Capital (GCAP2017) e o Carnê Leão 2017, para auxiliar na declaração.
Em 23 de fevereiro, o site também oferecerá opção de download do Programa Gerador da Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF ) para o exercício de 2017.
Na segunda quinzena de janeiro, Receita irá publicar a portaria ministerial com a Tabela de Reajuste do Salário de Contribuição para fins de aplicação das alíquotas da Contribuição Previdenciária no ano de 2017.
A publicação ocorrerá após a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) referente ao mês de dezembro/2016 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A divulgação está prevista para 11 de janeiro.
Fonte: Portal Brasil

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Brasil tem menor índice de pessoas com Seguro de Vida entre 11 países pesquisados pela Zurich

Segundo a esquisa entre os brasileiros, 68% consideram melhor receber a indenização em pagamentos regulares, e 20% preferem o montante total 


O mercado de seguros pessoais tem muito para crescer no Brasil ainda. Somente 19%, entre mais de mil brasileiros pesquisados pela seguradora Zurich, têm algum produto que previne a perda de renda em caso de Morte, o pior índice entre 11 países pesquisados para o Estudo Zurich – Falhas na Proteção de Renda/2016, realizado em conjunto com a Universidade Oxford.

O segundo país com mais baixo índice é o Reino Unido, com 21% de penetração deste tipo de seguro. A média global é de 32% de assegurados. Especificamente em relação a Seguro contra doença ou invalidez, somente 22% dos entrevistados no Brasil têm o produto. 
Ainda sobre os dados nacionais, 78% afirmam não ter bom conhecimento sobre os produtos contra perda de renda causado por morte, e 71% não conhecem bem os que previnem perda causada por invalidez ou doença grave.

Dentre os entrevistados que não têm o Seguro de Vida no Brasil, mais da metade (56%) considera adquirir algum tipo de produto de proteção de renda.
Vale observar que o Brasil apresenta maior interesse em comprar algum tipo de Seguro de Vida que outros sete países analisados, tendo índice menor que Itália (65% de interesse), México (71%) e Malásia (73%).

Outro dado interessante observado pelo Estudo da Zurich é que, entre os brasileiros, 68% consideram melhor receber a indenização em pagamentos regulares, e 20% preferem o montante total.

Em tempo: as seguradoras detêm a preferência dos brasileiros na aquisição de formas de se prevenir contra perda repentina de renda, ante expectativa de suporte proveniente do governo e de empregadores.
Mais sobre o Estudo Falhas na Proteção de Renda/2016:
  • Objetiva sensibilizar a sociedade e desenvolver um entendimento sobre as causas e as consequências das falhas na proteção de renda, e o que representam para indivíduos e macroeconomia
  • Realizado pela seguradora Zurich em conjunto com a Universidade de Oxford
  • Mais de 11.500 entrevistas
  • 11 países (Brasil, México, EUA, Reino Unido, Itália, Espanha, Alemanha, Suíça, Malásia, Hong Kong e Austrália)
  • Análises quantitativa e qualitativa, elaboradas de forma contínua para compartilhamento com o público em geral
Fonte: Sindseg SP

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Entenda por que sua empresa precisa ter um seguro com responsabilidade civil

Você já ouviu falar em responsabilidade civil? Se já contratou um seguro para sua empresa, é provável que sim. Caso contrário, está na hora de aprender mais sobre o assunto e procurar um seguro que ofereça esse tipo de cobertura. Afinal, você não quer ter prejuízo com danos causados a terceiros, ou até mesmo sofrer um processo por isso.
Responsabilidade civil é basicamente o dever que uma pessoa jurídica tem de pagar os danos causados a terceiros, de acordo com a lei. No caso de uma empresa, qualquer incidente que acontece com um cliente, fornecedor, ou funcionário pode se enquadrar como responsabilidade civil.
Ter um seguro empresarial que ofereça coberturas para incidentes com esses públicos é uma grande vantagem para você resolver esses problemas mais rápido, estabelecendo um relacionamento de confiança com as pessoas que convivem com o seu negócio diariamente.
Seja qual for o ramo no qual você escolheu empreender, existem seguros com coberturas específicas para seu negócio. E é bem provável que a cobertura de responsabilidade civil faça parte do produto, ou possa ser adicionada. No Liberty Bares e Restaurantes, por exemplo, você conta com serviços básicos, como incêndio, danos elétricos e roubo de bens e mercadorias. Ele também oferece a cobertura de Responsabilidade Civil Bares, Restaurantes e Similares, para cobrir os danos que possam acontecer nesse tipo de estabelecimento, como contaminação com alimentos, ou algum incidente com a estrutura do estabelecimento, por exemplo.
Um salão de beleza, por sua vez, pode contar com um seguro como o Liberty Salões de Cabeleireiros. O produto oferece a Responsabilidade Civil Cabeleireiro, que indeniza a empresa em caso de danos corporais envolvendo tratamentos químicos de cabelo, ou cortes com tesoura e navalha.
Você também pode ficar protegido de incidentes com terceiros em situações específicas, como em eventos ou feiras e exposições. O Liberty Eventos, por exemplo, conta com coberturas de danos morais, danos causados a artistas participantes, e tumultos, e o contratante pode optar pela cobertura de responsabilidade civil específica para a instalação e montagem de palcos e estruturas.
Com tantas opções de produtos diferentes no mercado, você não tem desculpa para deixar sua empresa sem seguros de responsabilidade civil. Um seguro ajuda a sua empresa a estar preparada em momentos críticos como esses, e por isso é uma ótima ferramenta para ajudar você a construir relacionamentos duradouros com parceiros e clientes.

Fale conosco e descubra qual é a melhor opção para sua empresa. Assim, você evita dores de cabeça e protege as pessoas que frequentam o seu negócio.
Contatos em Campos dos Goytacazes/RJ: (22) 998152280 - 999754411 
e-mail: c.barbosa2006@terra.com.br

sábado, 24 de dezembro de 2016

Conselho aprova nova modalidade de seguro de vida para o Brasil


A partir do fim de abril de 2017, o consumidor poderá adquirir uma nova modalidade de seguro de vida em que recebe parte do prêmio se não morrer até o fim da apolice. O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) aprovou hoje (23), em sessão extraordinária, resolução que autoriza as seguradoras a operarem no Brasil o seguro de vida universal.


Modalidade comum em outros países, com várias versões comercializadas, o seguro de vida universal difere dos seguros de vida tradicionais por que as parcelas pagas pelo consumidor vão para dois tipos de capital segurado: capital segurado de risco e capital segurado de acumulação. O primeiro tipo de capital cobre o risco de morte (sinistro) e o segundo tipo é devolvido ao consumidor no fim da apólice. As apólices são de longo prazo.

De acordo com a resolução do CNSP, as apólices do seguro de vida universal terão vigência mínima de cinco anos. O órgão só autorizou a comercialização de dois tipos de apólice no país: uma com capital segurado constante e outra com capital segurado variável. A resolução entrará em vigor daqui a 120 dias, no fim de abril. Em nota, o Ministério da Fazenda informou que a nova modalidade representa uma grande inovação no seguro de vida no Brasil.

Órgão responsável pela regulação dos seguros privados no país, o CNSP é composto por representantes do Ministério da Fazenda, do Ministério da Justiça, da Superintendência de Seguros Privados (Susep), do Banco Central do Brasil e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Na reunião de hoje, o órgão também aprovou o calendário das reuniões ordinárias de 2017: 24 de março, 23 de junho, 22 de setembro e 15 de dezembro.

Fonte: Agência Brasil

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Companhia aérea Lamia anuncia indenizações para vítimas de tragédia aérea

A companhia aérea boliviana Lamia anunciou nesta quarta-feira que iniciará os trâmites perante sua seguradora para indenizar os sobreviventes e familiares dos mortos na queda do avião que transportava a delegação Chapecoense no último dia 28 de novembro na Colômbia.
O montante da indenização para cada vítima é de US$ 165 mil, segundo o estabelecido no Convênio Internacional sobre Aviação Civil, afirmou à Agência Efe por telefone de Santa Cruz o advogado da Lamia, Nestor Higa.
As solicitações de indenização devem ser efetuadas nos escritórios da Lamia em Santa Cruz juntando os documentos que correspondam segundo o caso (falecidos ou feridos), acrescentou.
O advogado disse que no caso das vítimas de nacionalidade brasileira se requer a “declarativa de herdeiros e atestado de óbito” traduzidos ao castelhano e legalizados no consulado boliviano no Brasil.
Segundo Higa, a linha aérea já estabeleceu contato com a empresa seguradora, mas para continuar com o trâmite primeiro deverá tramitar perante a procuradoria boliviana a devolução de certos documentos que foram confiscados pelos investigadores durante a operação de busca e apreensão nos escritórios da Lamia na semana passada.
O advogado também pediu que o Ministério Público estorve os lacres de segurança que colocou nos escritórios da companhia aérea para que os funcionários possam atender estes requerimentos.
O avião da Lamia, no qual viajavam jogadores e dirigentes do Chapecoense, além de jornalistas e tripulantes, caiu no dia 28 de novembro perto da cidade colombiana de Medellín supostamente após ficar sem combustível.
No acidente morreram 71 dos 77 passageiros do avião e sobreviveram três jogadores, dois tripulantes e um jornalista.
Dentro das investigações na Bolívia, na semana passada foi preso o diretor-geral da Lamia, Gustavo Vargas Gamboa, acusado por diversos crimes, entre eles o de homicídio culposo.
Também foi enviado a prisão seu filho, Gustavo Vargas Villegas, que sendo diretor de Registro Aeronáutico Nacional da Direção Geral de Aeronáutica Civil (DGAC) autorizou em 2014 a importação e matrícula provisória do avião da companhia aérea.
O Ministério Público também indiciou o diretor de Operações de Lamia, Marco Antonio Rocha Venegas, e a ex-técnica aeronáutica Celia Castedo, que fez um relatório sobre as irregularidades no plano de voo do avião no aeroporto de Viru Viru, em Santa Cruz, antes que decolasse.
Rocha saiu do país rumo ao Paraguai dias antes do acidente, enquanto Castedo, que pediu refúgio no Brasil, denunciou que foi objeto de pressões de seus superiores na entidade de administração aeroportuária onde trabalhava para mudar o conteúdo de seu relatório.
Fonte: Centro de Qualificação do Corretor de Seguros

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Levantamento aponta que 55% das cargas roubadas não são recuperadas



Relatório de consultoria internacional aponta que no terceiro trimestre deste ano, o aumento exponencial de roubos de cargas no País chegou a atingir índices de 38% em São Paulo e 31% no Rio de Janeiro e em Minas Gerais


Um levantamento da consultoria FreightWatch International apontou um crescimento substancial nos roubos de carga durante o terceiro trimestre deste ano no Brasil. Segundo o levantamento, 55% das cargas roubadas no período não foram recuperadas e os produtos mais visados foram os das categorias de Alimentos & Bebidas, Eletrônicos e Produtos Agrícolas, com alguma variação por Estado da federação. “As cargas de produtos de higiene pessoal e limpeza estão também entre as mais recentes novidades, aliadas aos já visados carregamentos de cigarros, eletroeletrônicos, farmacêuticos, químicos, têxteis e confecções, autopeças e combustíveis”, avalia Adailton Dias, Diretor da área de Transportes da Sompo Seguros.

Em São Paulo, os produtos mais roubados foram os das categorias Alimentos & Bebidas, Combustíveis e Eletrônicos. Já no Rio de Janeiro, além de Alimentos & Bebidas e Eletrônicos, também entra na lista a categoria Álcool. Em Minas Gerais, as cargas mais roubadas no período foram as de Cigarros, Medicamentos e Eletrônicos. Especificamente no Triângulo Mineiro há um destaque especial para as cargas de Fertilizantes.  No Paraná, neste ano, os produtos mais roubados foram das categorias de Alimentos & Bebidas e Produtos de Limpeza. Na região metropolitana de Porto Alegre (RS) foi registrado um aumento no roubo de combustíveis. Outro aspecto relevante é que desde o segundo trimestre deste ano, os roubos de carregamentos de café aumentaram, principalmente nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo, que estão entre os principais produtores do País.

Os Estados com maior crescimento na incidência de roubo de carga entre julho e setembro deste ano em comparação ao mesmo período de 2015 foram São Paulo (38%), Rio de Janeiro e Minas Gerais (31%). Ainda segundo o relatório, o assalto com ameaça ao condutor (59%) é o método mais utilizado de abordagem. Em 66% dos casos, o caminhão estava em trânsito e em 34% dos casos o caminhão foi parado. Em 82% dos casos de roubo em trânsito, o veículo estava em movimento e foi obrigado a parar; em 15% foi parado em um posto de gasolina; e em 3% dos casos, parou na estrada. Outro aspecto relevante é que em 32% dos roubos de carga em trânsito, foi relatado que os criminosos usavam jammers, equipamentos eletrônicos utilizados para bloquear o sinal de rastreadores enviados a satélites, o que dificulta a localização do caminhão roubado.

Estradas perigosas

Segundo o levantamento da FreightWatch International, as estradas com maior incidência de roubo são a rodovias federais BR-116, BR-101, BR-040, BR-153 e BR-262. A indicação é semelhante à apresentada pelo relatório JCC Cargo Watchlist, elaborado pela Joint Cargo Commitee, um comitê misto formado por representantes da área de avaliação de risco do mercado segurador de Londres (Inglaterra), que indica os trechos das rodovias BR-116 (Curitiba – São Paulo e Rio de Janeiro – São Paulo); SP-330 (Uberaba – Porto de Santos) e BR-050 (Brasília – Santos) como áreas com risco muito alto para a ocorrência de roubo de cargas.

Prevenção

É praticamente impossível indicar com precisão o total dos prejuízos com o roubo de carga para a economia brasileira, mas sabe-se que são substanciais. Isso porque as ocorrências afetam, além do segmento de logísticas, diversas cadeiras produtivas, além do segmento de segurança pública.
Por conta disso, várias soluções tecnológicas e estratégias estabelecidas por especialistas em gerenciamento de risco são implementas para cada carga embarcada.  “O gerenciamento de risco, quando bem realizado, pode ser crucial para que o transporte da carga aconteça de forma segura, eficaz e sem custos excessivos ou não previstos. Isso faz toda a diferença para a eficiência e saúde financeira da operação”, afirma Adailton Dias, Diretor da área de Transportes da Sompo Seguros.

A companhia presta consultoria no gerenciamento de riscos de transportes de carga para os segurados. Para cada embarque é traçada uma estratégia que inclui ferramentas utilizadas, rotas, horários e qualquer outro recurso que possa ser lançado mão para contribuir que a carga chegue ao seu destino. A equipe da companhia trabalha somente com os recursos necessários, pensando em cada situação. Isso evita que sejam utilizados recursos além do ideal, o que poderia gerar um investimento desnecessário; quando aquém do adequado, o que iria aumentar o risco e a vulnerabilidade para a carga e o motorista.  “Afinal, transportar uma carga de equipamentos eletrônicos no Interior de São Paulo é diferente de uma carga de medicamentos na Região Sul e igualmente diferente de uma carga de grãos na Região Centro Oeste”, considera Dias. 

Sobre a SOMPO Seguros S.A.

A Sompo Seguros S.A. é uma empresa do Grupo Sompo Holdings, um dos maiores grupos seguradores do Japão e do mundo. Resultado da integração das operações da Marítima Seguros, companhia fundada em Santos em 1943, e da Yasuda Seguros, que está no Brasil desde 1959; a companhia atua nas áreas de Seguros Corporativos (Auto Frotas, Transportes, Vida em Grupo, Acidentes Pessoais Coletivo, Empresariais Segmentados, Riscos Diversos, entre vários outros) e Pessoais (Auto, Residencial e Acidentes Pessoais); bem como na área de Seguro Saúde. Atualmente a empresa conta com filiais em todas as regiões brasileiras.
O Grupo Sompo Holdings tem sua origem no Japão, atua há 128 anos no mercado de seguros e hoje conta com subsidiárias nos cinco continentes. No Japão, disponibiliza uma vasta gama de seguros nas áreas de Ramos Elementares, Vida e Acidentes Pessoais, além de outros produtos financeiros e serviços a fim de propiciar incremento na segurança, saúde e bem-estar dos clientes.

Fonte: RMA Comunicação

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

DETRAN ESCLARECE SOBRE E-MAILS FALSOS DE MULTAS DE TRÂNSITO

Diante de diversos e-mails falsos recebidos por usuários sobre supostas pontuações em infrações de trânsito, o Detran esclarece que nunca envia informações sobre multas por meios eletrônicos. A única exceção é o serviço “Detran e Você”, disponível no próprio portal do Detran, pelo qual o cliente é avisado sobre prazos para vistoria de veículo, data de vencimento da Carteira Nacional de Habilitação e da identidade (RG), e alerta para a entrega desses documentos. Mesmo assim, apenas se o usuário se cadastrar no sistema e solicitar o envio desses dados.
Em relação a avisos sobre multas e processos para defesa de infrações, e suspensão e cassação da CNH, existem apenas duas formas oficiais de comunicação: pelos Correios e pelo Diário Oficial do Estado. Para reforçar a segurança em relação a notificações enviadas pelos Correios, o Detran recomenda também que se verifique o número daquele processo no site do departamento.

SERVIÇO:

Quais informações o “Detran e Você” envia para quem se cadastra e as solicita por e-mail?
  • Aviso sobre a data de vencimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e da Carteira de Identidade.
  • Aviso sobre o prazo de vistoria de seu veículo.
  • Aviso de que a Carteira de Identidade já está disponível no posto.
  • Aviso sobre a data de agendamento da Carteira de Identidade.
  • Aviso sobre a liberação do agendamento para exame de direção veicular.
O Detran vem investindo em melhorias contínuas em tecnologia de informação para, cada vez mais, aprimorar a segurança de seus mais de 16 milhões de clientes, sempre reforçando o seu compromisso de mais de 40 anos com a população.

Fonte: Detran-RJ

Quem é o corretor de seguros?



Fonte: YouTube

domingo, 11 de dezembro de 2016

Por que Investir no Consórcio imobiliário?

PORQUE É UM INVESTIMENTO PLANEJADO E DESENHADO POR VOCÊ !

Resultado de imagem para FOTOS DE CONTRATOS
O consórcio é a forma de poupar em grupo. Um sistema de compra planejada, que reúne pessoas como você, que querem adquirir um bem ou um serviço.
Com o Consórcio de Imóveis, você pode comprar um terreno, construir seu patrimônio, concretizar o seu sonho de sair do aluguel comprando o seu imóvel novo ou usado, residencial ou comercial, em qualquer lugar do Brasil: seja na cidade, no campo ou na praia.
Opções de Prazo e Parcela
Você escolhe o valor do crédito desejado, o prazo e o valor das parcelas que cabem no seu orçamento. 

DUAS FORMAS DE SER CONTEMPLADO:



SORTEIO
Todo mês é realizada uma assembleia, transmitida ao vivo pela Internet, onde é sorteado o número correspondente a uma cota. O participante dono dessa cota será o contemplado.
X
LANCE
É o valor ofertado pelo participante para antecipar a contemplação. O consorciado pode oferecer um lance e torcer para ser o vencedor! Esta oferta é em quantidade de parcelas, conforme o plano escolhido.


VANTAGENS DO CONSÓRCIO

  • Investimento seguro!
  • Forma mais econômica de adquirir um bem ou serviço
  • Planos de Imóveis em até 180 meses
  • Sem taxa de adesão e fundo de reserva
  • Utilize o FGTS como lance

SEM PEGADINHAS

FUNDO DE RESERVA
0,0%
SEM FUNDO DE RESERVA
TAXA DE INSCRIÇÃO
0,0%

SEM TAXA DE INSCRIÇÃO

Faça uma simulação e comprove porque o consórcio oferece as melhores condições!

Fale conosco em Campos dos Goytacazes/RJ

e-mail: c.barbosa2006@terra.com.br

Tel. (22) 999754411

Carlos Alberto Barbosa - Consultor de Vendas JFT 

Representante Autorizado Rodobens 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Nº de roubos de veículos mais do que dobra em Campos

Continua cada vez mais alarmante o clima de insegurança na região de Campos em algumas modalidades de crime registradas nas delegacias e unidades da Polícia Militar, de acordo com os últimos dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) referentes ao mês de outubro.
O número de roubos de veículos mais do que dobrou em outubro, subindo de 15 para 31 ocorrências em comparação a setembro.
O índice de furto de veículos, por sua vez, praticamente se equiparou de um mês para o outro. No mês passado foram 41 carros furtados; este mês, houve ocorrência de 40 furtos de veículos.
O roubo a transeunte é outro tipo de ocorrência que mais tem frequentado os boletins das delegacias com aumento de 46% em relação aos registros do mês de setembro. No mês passado, foram 98 ocorrências enquanto este mês subiu para 143 registros.
O numero de roubo a residências subiu de 7 para 12 casos de setembro para outubro.
Houve também equilíbrio nos roubos de aparelho celular: 18 em setembro, contra 17 ocorrências em outubro.
O quantitativo de roubos a estabelecimentos comerciais caiu de 19 para 17 ocorrências.
As ocorrências de estupro caíram de 17 para 9 casos nos municípios da região.
As apreensões de drogas registraram queda de 100 para 84 ocorrências; mas os casos de apreensão de armas subiram de 36 para 64 registros.
O número de homicídios também registrou queda de setembro para outubro, de 29 para 19 registros nos boletins de ocorrências, mas os índices de assassinatos em Campos continuam elevados com aproximadamente 250 pessoas mortas a tiros somente este ano.
As tentativas de homicídio registraram elevação de 29 para 42 ocorrências de setembro para outubro.
Fonte: Campos 24 Horas

sábado, 3 de dezembro de 2016

Tragédia com a Chapecoense: Seguro cobre vítimas

Pagamento de seguro de vida é obrigação dos clubes, de acordo com o artigo 45 da Lei Pelé; CBF custeou os custos, em parceria com o Itaú Seguros, em março deste ano.




Os atletas da Chapecoense que foram vítimas do acidente aéreo na Colômbia estão cobertos por seguro de vida e de auxílio funeral custeados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Das 81 pessoas a bordo (9 tripulantes e 72 passageiros entre jogadores, equipe técnica e jornalistas), 76 morreram.
Em março deste ano, a CBF anunciou que pagaria seguro de vida a todos os atletas profissionais com contratos ativos no sistema BID. Inicialmente, essa apólice era custeada pelos clubes, mas desde março a entidade passou a assumir os custos em parceria com a Itaú Seguros.
O pagamento de seguro de vida é obrigação dos clubes, de acordo com o artigo 45 da Lei Pelé. A apólice contratada fornece ao beneficiário cobertura por morte por qualquer causa, invalidez permanente total ou parcial por acidente e invalidez funcional permanente ou total por doença. Todas as coberturas são calculadas conforme o salário do atleta, multiplicado o valor em doze vezes.
*Com informações da CBF.
Fonte: Revista JRS Comunicação


sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

SEGURO DE VEÍCULO - PROCEDIMENTOS

01. BATI MEU AUTOMÓVEL. COMO DEVO PROCEDER?

R: Quando não há vítimas, os órgãos de controle de trânsito não vão ao local. Por isso é preciso ir até um batalhão de trânsito ou delegacia mais próxima fazer o B.O. (Boletim de Ocorrência), que é necessário, e obrigatório em acidentes de colisão envolvendo terceiros.

02 - EM CASO DE ACIDENTE COM TERCEIROS, POR QUE DEVO REGISTRAR B.O.?

 
R: Porque a Seguradora certamente adotará alguns procedimentos para apurar a veracidade da colisão, como vistoria de constatação de danos nos dois veículos, por exemplo: O segurado pode ser obrigado a levar o veículo num posto para essa vistoria ou receber a visita do vistoriador. Esse resultado será objeto de negociação entre o corretor e a seguradora, com decisão exclusiva da seguradora.

O procedimento de B.O. facilita os trâmites dessa negociação, pois conta com a interferência de um órgão legal documentado a averiguação do acidente.

03 - O QUE FAZER SE HOUVER VÍTIMAS NUM ACIDENTE DE TRÂNSITO?
 
Chame imediatamente o resgate ligando para 193 para socorro das vítimas antes de qualquer outro procedimento.

04 - BATI MEU CARRO. TENHO DIREITO A GUINCHO?
 
Sim. O seguro de automóvel sempre possibilita o uso do guincho por meio da cláusula de assistência 24 horas, que além do guincho contempla outros serviços. Mas é preciso conhecer bem o tipo de contratação, porque cada uma delas oferece serviços diferenciados, principalmente na questão da autonomia da km.

05 - AO BATER O CARRO, POSO LEVÁ-LO EM QUALQUER OFICINA?

R:O segurado tem livre escolha de oficinas, mas as seguradoras têm oficinas credenciadas que oferecem descontos e outros serviços aos seus clientes segurados. Algumas concedem um prazo para a utilização de carro reserva, outras dão descontos na franquia ou parcelam a franquia.

Sempre vai haver um benefício ao segurado quando você escolher as OFICINAS INDICADAS PELA SEGURADORA, principalmente no que se refere a agilidade de reparação dos serviços. O melhor mesmo  é ouvir a Central de Atendimentos que atende no número do cartão do segurado, entregue juntamente com a sua apólice de seguros. Esteja sempre com esse cartão.

Nota: Como a apólice de seguros demora em média 20 dias para ser entregue, é bom solicitar do seu corretor o número da Central de Atendimento da Seguradora na hora da efetivação do seguro

06 - QUAL O PRAZO PARA RECEBIMENTO DA INDENIZAÇÃO?

O pagamento da indenização é normalmente utilizado pela seguradora em caso de Perda Total do veículo e  será efetuado no prazo mínimo de cinco dias úteis e no máximo de trinta dias corridos da apresentação dos documentos necessários que comprovem seus direitos de propriedade sobre o veículo, livre e desembaraçado de qualquer ônus.
Quando se trata de Danos Parciais, a forma de pagamento é diretamente a Oficina Reparadora.

07 - QUAIS OS FATORES QUE INFLUENCIAM NO CUSTO DO SEGURO DE AUTOMÓVEL?

O valor do automóvel varia de acordo com:

Marca

Tipo

Ano de Fabriçação/Ano Modelo

Região de residência/circulação do segurado/condutor

Perfil dos condutores

Uso do veículo

O valor da franquia

O plano de assistência 24 horas [ básica ou simples - vip e especial]

O bônus

Descontos especiais

Garantias contratadas e valor segurado para cada uma delas[ danos materiais, danos corporais e acidentes pessoais de passageiros], etc.


08 - CASO O CONDUTOR COLIDA EM CARRO DE UM PARENTE, SERÁ INDENIZADO?
 
Não. De acordo com as nomas da SUSEP e condições gerais do produto, não tem cobertura ascendentes, descendentes, cônjuge, irmãos, bem como qualquer parente ou pessoa que resida ou dependa economicamente do segurado, assim como empregados e prepostos quando a serviço dele e sócios dirigentes da empresa.

09 - QUAIS AS COBERTURAS QUE TENHO DIREITO EM MINHA ASSISTÊNCIA 24 HORAS?

Depende da sua escolha do tipo de plano [ Básica, normal, vip ou especial] e de cada seguradora, pois os serviços prestados são variáveis de acordo com as coberturas contratadas.

10 - QUANDO SE CARACTERIZA A PERDA TOTAL DO VEÍCULO?
 
Após a realização da Vistoria de Sinistro, serão apurados os valores de peças e mão-de-obra, e caso estes ultrapassarem 75% do valor de mercado do veículo conforme Tabela de Referência - FIPE será decretada Perda Total.

Também fica caracterizada em caso de furto ou roubo sem localização do veículo.

11 - QUANDO POSSO UTILIZAR O CARRO RESERVA?

Quando contratada a respectiva cobertura, o carro reserva será cedido pela Seguradora em caso de sinistro,, desde que, após a realização da vistoria, os prejuízos sejam superiores a franquia. O segurado pela locação do Carro Reserva deverá possuir Cartão de Crédito com limite exigido pela Locadora, mais de 02 anos de habilitação e ser maior de 21 anos.

12 - QUANDO POSSO ACIONAR MEU SEGURO PARA PAGAR DANOS PARA TERCEIROS?

Desde que a cobertura esteja contratada em sua apólice e você seja o causador do acidente.

13 - O QUE É TABELA DE REFERÊNCIA ?
 
Conforme circular 145 da SUSEP, fica determinado que a partir de 7 de fevereiro de 2001 as Seguradoras devem oferecer a opção para contratar cobertura do auto com Valor Determinado ou Valor Referenciado para cálculo de prêmio de seguro e indenização por Perda Total. Essa Tabela de Referência deve contemplar os valores dos automóveis com até 15 anos de fabricação e ser de ampla divulgação no mercado através da mídia. Em sua apólice de automóvel você encontrará uma percentagem do valor de referência e a tabela escolhida.

14 - QUANDO POSSO ACIONAR MEU SEGURO DE AUTOMÓVEL? O QUE DEVO FAZER?

Em caso de pane, colisão, incêndio, roubo, furto, danos da natureza ou alguma situação emergencial para o veículo e seus ocupantes, deverá ser acionada a Assistência 24hs do veículo (0800), desde que tenha sido contratada esta cobertura. Previna-se efetuando Boletim de Ocorrência, principalmente nos casos de roubo/furto (faça constar a descrição de cada item subtraído) e/ou sinistros envolvendo terceiros.

Tome providências para preservar o bem contra maiores danos, mesmo após o acidente.

15 - PORQUE HÁ DIFERENÇA DE CUSTO ENTRE SEGUROS DO MESMO MODELO DE VEÍCULO?
 
Os principais motivos que influenciam no cálculo do custo do seguro são:

Região de circulação

Perfil do usuário

Bônus na apólice

Índice de Risco de cada Seguradora

16 - O QUE É REGIÃO DE CIRCULAÇÃO?

Entende-se como Região de Circulação, aquela onde o veículo passa 85% do seu tempo ou mais. As seguradoras taxam o risco pelo CEP de pernoite do veículo segurado.

17 - O QUE É CASCO?

É o valor do bem segurado, neste caso, o automóvel.

18 - O QUE É COBERTURA COMPREENSIVA?

É a cobertura total para o veículo segurado, ou seja: Colisão,

Incêndio, Furto/Roubo e Terceiros.

19 - O QUE É PERFIL?
 
É um Questionário de Avaliação, através do qual a Seguradora fará a taxação do risco. Caso o segurado não fizer declarações verdadeiras ou omitir circunstâncias que possam influenciar na aceitação ou cálculo do prêmio, PERDERÁ o direito à indenização.

20 - O QUE É FRANQUIA? QUANDO E PARA QUEM DEVO PAGAR?

Franquia é a parte que o segurado paga, em caso de acidente. Ela só é cobrada quando do conserto do automóvel segurado. 

No conserto do veículo de terceiro não se aplica a franquia, assim como em caso de perda total do veículo segurado.


Dica: Quanto maior a franquia, menor o custo do seguro e vice-versa. Portanto, para ajudar a escolher qual a melhor franquia, pense na quilometragem que você roda e as vias que costuma freqüentar.

A franquia deverá ser paga exclusiva e diretamente ao Prestador de Serviço (Oficina/Funilaria).